A energia no nosso corpo se movimenta de forma completamente integrada. É impossível movimentarmos uma parte do corpo sem afetarmos a outra.

Há uma estrutura corporal, um padrão, que se mantém ao longo da vida, mas o corpo é sempre outro, está constantemente se movendo. As células do fígado se regeneram completamente em 06 semanas. As do estômago a cada 03 semanas. Em 07 anos todas as células do seu corpo foram substituídas. Mesmo assim, você mantém a sua estrutura, a sua forma, até o momento em que o prana (energia vital)  deixa o corpo. O que mantém a coerência e unidade do corpo é o prana, ou seja, a sua mente.

As partes do corpo que esquecemos tendem a ter a sua energia diminuída e estão mais propícias à doenças. Como os textos dizem, “o prana vai para onde vai a consciência”.

O relaxamento é uma atitude mental antes de ser muscular.

A força deve ser sempre aplicada de forma distribuída no corpo. Força aplicada de forma muito localizada tende ao desperdício.

O seu corpo possui uma inteligência própria e um ritmo particular. Esse ritmo está intimamente ligado ao ritmo da natureza.

Tanto na natureza quanto no corpo, a energia e a sua expressão física se dão em espirais e curvas. A linha reta é uma invenção da mente humana.

Consciência corporal é um meio direto para a consciência emocional e mental.

Movimentar o corpo de forma consciente provoca uma alteração na maneira como nos enxergamos. A mudança na forma como nos vemos tem efeito direto em nossa condição de saúde e de doença.

 

Ásana e Ayurveda

Kapha – (água e terra)

Para Kapha os ásanas são importantes para evitar o acúmulo de muco, gordura e excesso de água nos tecidos. É importante para a sua digestão, circulação e para libertá-los do embotamento dos sentidos e da letargia do corpo no qual tem tendência a cair.

Prática

  • Posturas que mobilizem a energia, uma vez que kapha tende à letargia.
  • É importante ásanas que tragam movimento e dinâmica.
  • Produzir calor interno através das posturas.

Pitta (fogo e água)

O movimento de quem tem excesso de pitta é muito competitivo, para eles é importante realçar e  liberar o acúmulo de calor e trabalhar a sua tendência a acumular toxinas no sangue. Reduzir o calor é o mote para a prática da pessoa com excesso de pitta. Elas precisarão equilibrar a digestão e a circulação, para reduzir o calor e apaziguar suas energias.

Prática

  • Evitar o stress nas posturas devido à tentativa excessiva de competição e de controle.
  • Transformar o calor em estabilidade, relaxamento através de movimentos suaves e passivos.
  • Não tentar enquadrar demais o corpo à postura, deixá-la fluida.

Vatta (ar)

Pessoas com excesso de vatta precisam dos ásanas para prevenir o acúmulo de ar, para evitar a secura e o stress. Melhorar a circulação é sempre importante para a tendência a esfriamento de vatta.

Prática

  • Criar estabilidade através de movimentos suaves e rítmicos.
  • Uma prática que nutra, que dê acolhimento, aconchego.
  • O medo é uma das características de vatta, então, trabalhar posturas que tragam segurança e bem estar.
Fonte: https://vidadeyoga.com.br/o-poder-dos-asanas/

 

Entre no seu universo interno. Venha despertar e praticar junto com a gente!

Faça uma aula experimental. Envie um e-mail para mkt@cafeyoga.com.br